Assista ao v�deo de divulga��o da 25� Expo Fenabrave 2015

Nissan

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO MERCADO

-

Carlos Ghosn: brasileiro teria comprado e reformado imóveis em 4 países com fundos da Nissan


Uma subsidiária holandesa teria financiado transações de compra e reforma de residências pessoais no Brasil, no Líbano, na França e na Holanda, além de viagens para familiares do executivo. Carlos Ghosn Noah Berger / Reuters Preso na última segunda-feira (19) no Japão, o executivo brasileiro Carlos Ghosn, presidente da aliança Renault-Nissan, teria comprado e reformado imóveis residenciais de uso pessoal em pelo menos quatro países diferentes com recursos da empresa, segundo a imprensa japonesa. De acordo com o jornal japonês Nikkei, uma subsidiária holandesa criada em 2010 por cerca de US$ 53,4 milhões para investimento em startups teria financiado as ações pessoais de Ghosn, que envolvem a compra e reforma de um luxuoso apartamento na cidade do Rio de Janeiro (RJ) e uma casa em Beiture, no L


-

Governo da França pede substituição temporária de Ghosn no comando da Renault


Ministro das Finanças francês apelou por "governança interina" já que o executivo não é mais capaz de cumprir com suas funções. Carlos Ghosn foi preso nesta segunda-feira (19) no Japão, acusado de fraude fiscal. Carlos Ghosn, CEO da Renault, durante a apresentação dos resultados anuais da empresa, em Boulogne-Billancourt, na última sexta-feira (16) Gonzalo Fuentes/Reuters O governo da França pediu nesta terça-feira (20) por uma liderança interina na Renault, depois que o presidente da empresa, o brasileiro Carlos Ghosn, foi preso no Japão ontem. Além de presidente da Renault, ele também preside a Aliança Nissan-Renault, e também é presidente do conselho consultivo na Nissan. Ele foi acusado de fraude fiscal ao ter omitido ganhos das autori


-

Ações da Renault e da Nissan caem forte após prisão do brasileiro Carlos Ghosn


Presidente executivo da companhia foi detido no Japão sob acusação de fraude; investidores temem que a aliança entre Renault, Nissan e Mitsubishi seja comprometida. A ação da Renault fechou a sessão desta segunda-feira (19) em queda de 8,43%, repercutindo a prisão de seu presidente executivo, Carlos Ghosn, acusado de fraude pela justiça do Japão. Já o papel da Nissan recuou 6,42% na bolsa de Frankfurt. Ghosn também é presidente do conselho da Nissan, além de estar à frente da aliança entre a Renault, Nissan e Mitsubishi (esta última comprada pela Nissan em 2016). A prisão levantou dúvidas entre investidores sobre o futuro da aliança. "É difícil não concluir que haverá um golfo se abrindo entre a Renault e a Nissan", disse à agência Reuter


PARCEIROS

DESTAQUES

ABCN NEWS

 
 
edição 6

União de esforços para superar as adversidades do mercado

VER TODAS AS EDIÇÕES

RECEBA ABCN NEWS

 
 
Cadastre-se
Passo Anterior Próximo Passo